Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Interessante... Kosovo

A Sérvia é dividida em três partes: Sérvia Central, Província Autônoma da Vojvodina e Província Autônoma do Kosovo e Metohija.
Kosovo era ocupado por Sérvios desde a Idade Média.
Em 1389 houve uma invasão do Império Otomano e os Sérvios perderam.
Eles eram um Estado bem religioso, principalmente católico.
Na época que estavam sob o domínio do Império Otomano, Foi imposto o Islamismo lá, esse domínio durou de 1459 até 1912.
Isso fez com que muitas famílias emigrassem do território.
A ocupação do Kosovo se deu por albaneses, que com o tempo foram se tornando maioria.
As igrejas (em torno de 1300) e monumentos sérvios no local são prova da ocupação sérvia anteriormente. Alguns são patrimônios da humanidade e muitos foram transformados em Mesquitas para os islâmicos.
Guerra do Kosovo - final dos anos 90: Exército Iugoslavo X Exército de Libertação do Kosovo ou ELK (que era uma guerrilha formada por ALBANESES que, com armas contrabandeadas na Albânia, começaram a atacar prédios oficiais iugoslavos no Kosovo em busca de independência.)
Sérvios foram acusados de limpeza étnica de albaneses kosovares. Porém, o ELK fez sequestros e assassinatos a civis não apenas contra sérvios, mas também contra o povo roma e até mesmo albaneses acusados de colaborar com autoridades sérvias.
Um fato interessante é que o ELK era visto como um grupo terrorista pelos EUA, a França e a Grã Bretanha até 1998, quando foi misteriosamente retirado da lista e passou a ser financiado por eles.
Após falha nas negociações de paz, a OTAN decidiu iniciar um bombardeio de 78 dias não autorizado pelas Nações Unidas a alvos militares e civis na Iugoslávia, cujo resultado vemos até hoje pelas ruas de Belgrado. Depois disso, as tropas iugoslavas se retiraram do Kosovo e deram lugar às "tropas de paz" da OTAN.
Desde 1999, a Província Autônoma do Kosovo e Metohija se encontra sob administração das Nações Unidas e, em 2008, o Kosovo declarou sua independência unilateralmente.
Desde que as tropas sérvias se retiraram, os sérvios que moram no Kosovo ficaram literalmente sem defesa e passaram a ser vítimas de ataques diários de extremistas albaneses. A hostilidade é tanta, que muitos não podem nem sair na rua.
De acordo com o Ministério do Kosovo e Metohija, mais de 1.000 sérvios foram assassinados no Kosovo desde junho de 1999.
Em 2011, há dados que dizem que mais de 10.000 sérvios tiveram seus nomes "albanizados" (por exemplo, Nikolić virou Nikoligi, Petrović virou Petrovigi) e tiveram suas nacionalidades alteradas de "sérvios" para "kosovares". Isso pode ser interpretado muito bem como limpeza étnica.
Há indícios de que o governo do Kosovo seja uma organização criminosa e que recebe apoio dos EUA apenas pelo fato de ter Petróleo.
Desde o fim da Guerra do Kosovo, não há nenhum tipo de conflito armado entre o exército sérvio e o exército dos albaneses kosovares. Eles têm tentado resolver civilizadamente suas disparidades através de rodadas intermináveis de negociações.
Em abril de 2013, o Parlamento Europeu deu à Sérvia um ultimato para aceitar ou não, em um pequeno prazo, de uma semana, a entrada no Kosovo na União Europeia. Isso era inadmissível para os sérvios, que praticamente estavam sendo obrigados a reconhecer a independência do Kosovo e se esquecer dos sérvios que lá vivem.
Eles não aceitaram, claramente.
Há poucos dias, o presidente sérvio, Tomislav Nikolić, mencionou vários fatos verídicos em seu discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas sobre a importância da justiça criminal internacional em reconciliações. A Assembleia foi, então, boicotada por oficias dos EUA e do tribunal de Haia, que claramente não queriam deixar que a verdade fosse dita.
Por fim, assistam a esse vídeo com a música "Ninguém pode saber" que apresenta mais alguns fatos que a mídia ocidental não exibe sobre o Kosovo: http://youtu.be/D4j1uGhjva0

Referências:
http://www.bemvindoaservia.com/2013/04/a-verdade-sobre-o-kosovo.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário